domingo, 31 de maio de 2009

Resumo sobre " A evolução da vida"


                                           A EVOLUÇÃO DA VIDA



A enorme diversidade de seres vivos sempre fascinou a humanidade. As idéias mais consistentes sobre a evolução dos seres vivos foram propostas pelos naturalistas ingleses Charles Darwin e Alfred Russel Wallace, em um trabalho conjunto apresentado na reunião da Linnean Society da 1° de Julho de 1858. Um ano mais tarde, em 1859, Charles Darwin publicou um dos mais importantes livros da história da humanidade, (que fala sobre a origem das espécies por meio de seleção natural , ou a preservação das raças favorecidas na luta pela sobrevivência).
Nesse Livro Darwin lançou as bases da "teoria evolucionista",essa teoria trouxe mudanças radicais no pensamento científico, permitindo compreender nossa relação de parentesco com as outras espécies biológicas.

     Pesquisas em diferentes áreas da Biologia mostram evidências de que o processo evolutivo é o responsável pela diversidade da vida.Segundo a teoria evolucionista, à medida que a Terra era colonizada pelos primeiros seres vivos, as espécies se diversificaram, originando outras. Muitas espécies extinguiram-se e outras perpetuaram-se até hoje. Esse processo tee início com os primeiros seres vivos, há mais de 3,5 bilhões de anos, e continua até nossos dias. Entre as principais evidências da evolução, os cientistas apontam: a) a adaptação dos seres vivos a seus ambientes; b) os fósseis; c) as semelhanças anatômicas, fisiológicas e bioquímicas entre as espécies.

                                                       Adaptação        

     Adaptação é o ajustamento que todo organismo apresenta em relação ao ambiente em que vive. Observe que qualquer ser vivo tem os detalhes de sua anotomia, de suafisiologia e de seu comportamento adequados ao seu modo de vida. A teoria evolucionista explica: os indivíduos de uma população apresentam diferenças genéticas entre si; portadores de características adaptativas tendem a ter mais chances de sobreviver e de deixar descendentes. Esses por sua vez, transmitem seus genes e, consequentemente, suas características adaptativas aos descendentes. Dessa forma, as características da população modificam-se ao longo das gerações, tornado-se gradativamente mais adequadas e eficientes.

                                                            Fósseis

    Fósseis são vestígios de sers que viveram em épocas remotas. Os fósseis podem ser de diversos tipos: esqueletos, dentes, pegadas impressas em rochas, ossos, fezes petrificadas, animas conservados no gelo, etc. Fósseis são o mais forte argumento a fovor da teroria em que nosso planeta ja foi habitado por seres diferentes dos que existem hoje, dos quias descendem evolutivamente.
     Para que ocorra fossilização, são nescessárias condições extremamente favoráveis à preservação do cadáver ou do vestígio deixado por um organismo. Essas condições podem ocorrer, por exemplo, quando um cadáver é coberto por sedimentos como areia, argila, etc., em geral em ambientes alagados. Os sedimentos depositados podem se compactar e originar o que os geólogos denominam rocha sedimentar. No interior da rocha, os vestígios do organismo podem se preservar, vindo a construir um dos diferentes tipos de fóssil.

                           Evidência anatômicas da evolução

     Certas espécies apresentam estruturas corporais com organização anatômica bastante semelhante, apesar de desempenharem funções diferentes. De acordo com o evolucionismo, a explicação para essas semelhanças é que todos os animais mencionados descendem de uma mesma espécie ancestral que viveu em um passado remoto, da qual herdaram o padrão de estrutura óssea. Durante a evolução de cada grupo de vertebrados, a forma de muitos ossos modificou-se em função da adaptação das espécies a modos de vida diferentes, mas conservou o padrão estrutural básico do ancestral.
    Quando se acomponha a formação embrionária de estruturas co organização anatômica semelhante, em diferentes espécies, verifica-se que elas se originam e se desenvolvem de maneira muito parecida. Isso é explicado pelo fato de ser nessa fase do desenvolvimento que ocorre a definição do plano básico de organização corporal, que os organismos aparentados herdaram de um ancestral comum
Estruturas corporais ou órgãos que se desenvolvem de modo semelhante em embriões de detreminadas espécies, são denominados órgãos homólogos, esses orgãos podem desempenhar funções diferentes. Por outro lado, determinados órgãos  que desempenham a mesma função em certas espécies podem ter origens embrionárias completamente diferentes.Nesse caso, fala-se em orgãos análogos, a teoria da evolução explica a semelhança entre orgãos homólogos pelo fato de que eles terem sido herdados do ancestral comum de um grupo de espécie. As funções diferentes que os orgãos homólogos podem ter, são explicadas pelo fato de as espécies terem se diversificado ao longo da evolução, cada uma desenvolvem um modo de vida particular, devido à adaptação, òrgãos de origem semelhante podem ter se diversificado quanto a função. Essa diversificação de órgãos homólogos decorrente da adaptação a modos de vida diferentes é denominada divergência evolutiva.
     Orgãos anólogos, são estruturas que apareceram de forma independenteem diferentes grupos de organismos, constituindo adaptações a modos de vida semelhantes. Assim, durante a evolução, a adaptação pode levar organismos pouco aparentados a desenvolver estruturas e formas corporais semelhantes, o que é denominado convergência evolutiva.

                     Evidências moleculares da evolução

    As modernas técnicas de análise bioquímica têm revelado grande semelhança entre a estrutura molecular de diversos organismos, as proteínas são os constituintes fundamentais de qualquer ser vivo, e todas as formas de vida atuais têm proteínas formadas pelos mesmos vinte tipos de aminoácido. Os biólogos evolucionistas acreditam que os seres vivos têm proteínas semelhantes  porque herdaram  de seus ancestrais o sistema de codificação genética, basicamente o mesmo em todas as formas atuais de vida do planeta.
    A análise comparativa de proteínas e de ácidos nucléicos tem comfirmado as semelhanças anatômicas e embrionárias já verificadas entre certos organismos. Um exemplo é a comparação de sequencia de aminoácidos do citocromo C. Essa proteína é exatamente a mesma na espécie humana e nos chimpanzés. Quando se compara o citocromo C humano com o das baleias, nota-se que eles diferem quanto à posição de 8 aminoácidos

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Jaqueline Araújo

    Será que nós viermos de outras espécies?Será que surgimos de um macaco?Ou de Adão e Eva ? Essas perguntas vem perseguindo a humanidade durante esses últimos séculos.
    Se nós surgimos do macaco , por que essa teoria não se estabelece até hoje.Os macacos vivem de forma natural e deles não saiem seres humanos e sim macacos .
    Existe uma força superior a tudo que existe nesse universo , de tudo que se formou , que se criou . E quem criou , quem formou ?Será que é essa força ? Acredito que sim , só existe uma teoria que possomos acreditar , de que existe um Deus que criou todas as coisas inclusive o ser humano.

    ResponderExcluir
  3. Não concordo.

    Ainda que a teoria tenha como pano algumas verdades, ela contudo carece de fundamento em algumas de suas "revolucionárias afirmações" como a do parentesco entre o homem e o macaco; Acredito que as observações do cientista apontam mais para o que eu chamo de TEORIA DA ADAPTAÇÃO; uma das sequência evolutivas apresentadas pela teoria seria: ameba, peixe, anfíbio, réptil, ave, mamífero, simios, homens. Ora, se o homem é a especie mais evoluída, então não deveria ter perdido a capacidade dos anfíbios de viverem bem em terra e na água, sem necessidade de instrumentos externos, nem perdido a capacidade de voar, o olfato seria mais desenvolvido do que o dos cães...

    A adaptação explica com simplicidade estas questões, pois diz que os animais apenas teriam sido criados com a capacidade de se adaptarem a variações ambientais, de clima, alimentação, radiação, etc. como facilmente se observa. O que explica também a variação de animais segundo cada espécie.

    Darvim já teve bastente tempo para provar sua teoria, e não conseguiu; mas que prossigam as pesquisas e vejamos onde elas nos conduzem. Quem sabe não chegamos à Genesis de tudo.

    ResponderExcluir
  4. A TEORIA DA EVOLUÇÃO É EVIDENTE EM RELAÇÃO AOS ANIMAIS E PLANTAS, MAS CONSIDERANDO ESTA TEORIA PARA OS SERES HUMANOS AINDA NOS RESTA MUITAS DUVIDAS.

    SEGUNDO DARWIN EVOLUIMOS DO MACACO, MAS SE FOSSEMOS ANALIZAR ESSA TEORIA NÃO ERA MAIS PRA EXISTIR NENHUM MACACO, POIS TODOS TERIAM SE EVOLUIDO E SE "TRANSFORMADO" EM SER HUMANO

    ACREDITO NO DEUS QUE CRIOU TODAS AS COISAS.

    ResponderExcluir
  5. Tutto scorretto questo dannazione tu non sai niente, Allan è un asino un mole un fagot non so nulla

    ResponderExcluir
  6. イアーゴーろばモールは...
    は、何も知らないのか、まだ何の関係も持つメッセージを馬鹿送信している...
    イアーゴー障害は...

    ResponderExcluir